14abr
Empreendedorismo: Seja independente do sistema
NegóciosLeave a comment

Há meses tomei a decisão de mudar meu Mindset de maneira radical. Deixei de lado algumas coisas que atrapalhavam minha produtividade, mesmo que isso fosse colocar em risco velhas amizades.

Nessa esteira, deixei de acompanhar o noticiário. Cansei de sujar meu Mindset com mentiras que acabam virando verdade pura e simplesmente porque há uma preguiça mental na maioria da sociedade.

Disse tudo isso porque sei que a discussão sobre as novas regras para a aposentaria ferve por aí.

E aqui, o que vou falar, não é defendendo lado A ou lado B. Quero apenas passar o que eu penso a respeito, mas sob outro ponto de vista. Esse recado é, em especial, para os mais jovens, aqueles que estão entrando na vida adulta.

Ao invés de você gastar energia nessa discussão, que tal olhar para o seu verdadeiro potencial e buscar uma oportunidade para empreender?

Não dependa de uma aposentadoria do governo para viver os últimos anos de sua vida. Crie a sua independência desse sistema. O sistema hoje vigente foi feito para beneficiar poucos (eu e você certamente não estamos nesta lista) em detrimento do esforço e sofrimento de muitos.

Todo mundo pode empreender. Eu acredito muito nisso. Todo mundo é bom em muitas coisas. E ótimo em pelo menos uma. Acredite em você!

 

 

Read More
13abr
SEO: Entender a intenção de compra é o verdeiro mapa do tesouro
Inbound MarketingLeave a comment

Quando eu comecei a trabalhar com Internet Marketing, o tema da vez era SEO (Search Engine Optimization). Tudo girava em torno de SEO, suas otimizações, complicações e mitos.

Os anos passaram, a internet mudou e, claro, SEO também evoluiu. Ainda hoje é preciso entender muito dos conceitos de SEO para fazer seu negócio decolar. SEO não morreu e muito menos é dispensável.

Mas, calma. Não vou falar aqui dos aspectos técnicos de SEO. Isso você pode encontrar na internet, existem excelentes especialistas para te ensinar.

Eu quero mesmo é falar do que você tem que se atentar: intenção de busca.

Antes, um bom trabalho de SEO era pautado pela frequência de pesquisas mensais de uma determinada palavra chave. Isso ainda é importante, mas não o mais importante.

Hoje, entender porque o consumidor digitou tal palavra é o verdadeiro mapa do tesouro. Saber a intenção é fundamental para criar uma relação próxima.

Por isso, foque em ter uma Persona bem definida do seu negócio. Quanto mais entendê-la, mais próximo de fazer uma venda você estará.

 

Read More
12abr
Social Listening: Atraia e fidelize clientes apenas ouvindo
Inbound MarketingLeave a comment

Não é à toa que temos duas orelhas e uma boca. Mas muitas vezes ignoramos isso. Preferimos falar mais e ouvir menos. E está aí um grande erro, especialmente quando lidamos com o mundo dos negócios.

Hoje as mídias sociais são um excelente canal para você escutar o que o seu consumidor tem a dizer.

No caso das redes sociais, as pessoas passam muito tempo interagindo nelas. Li uma recente pesquisa que as pessoas gastam, em média, 40 minutos por dia no Facebook. Elas conversam, discutem os problemas, reclamam das coisas, demonstram amor e ódio. E claro, falam sobre o seu restaurante favorito, dão dicas, compartilham opiniões e tiram as dúvidas.

Muitas vezes nós ficamos cegos, achando sempre que estamos fazendo um ótimo produto ou prestando o melhor serviço. O ego nos cega. É difícil olhar o rótulo da garrafa quando você está dentro da garrafa.

Escutar seu consumidor pode ser o primeiro passo para fechar uma venda. Responder um comentário naquela postagem que fez no Facebook ou no seu blog vão ajudar a construir uma relação. Isso é o chamado Social Listening.

Esta aí uma grande chance para o seu negócio atrair mais clientes. Ouvir e não apenas falar. Social Listening é uma forma eficaz de obter ideias para crescimento do seu negócio.

Read More
11abr
Mindset: Escolha o melhor caminho para a sua vida
NegóciosLeave a comment

Como está o seu Waze? Calma, apesar de usar o nome do GPS que nos acostumamos a usar para fugir do trânsito ou chegar naquele lugar distante, minha pergunta tem a ver com seu Mindset.

Pois Mindset nada mais é do que um grande mapa da sua vida. Será ele que vai te levar ao seu objetivo.

Estar com o Mindset ajustado para a sua meta economizará tempo e energia. Não, não será mais fácil a caminhada, mas garanto que será mais prazeroso.

Um Mindset desajustado fará com que você dê voltas, tome decisões erradas.

Um Mindset errado faz com que você interprete o mundo de maneira errada. Ele precisa estar alinhado com seus valores. De nada adianta um discurso vegano se você se empanturra de carne todos os dias.

Quando comecei a escutar sobre Mindset, achava que era discurso de guru. Hoje, não enxergo mais dessa maneira. Ao ajustar meu Mindset, percebo que tenho me tornado um ser humano melhor. E vejo benefícios na minha vida pessoal e profissional.

Porém, reforço uma ponto importante: ajustar seu Mindset é uma batalha diária. Temos muitos sabotadores internos (sem contar os externos) que tentam desajustá-lo a cada minuto.

Read More
10abr
Facebook: Estimule o cliente a avaliar o seu negócio
Post

Naturalmente, o ser humano não quer correr riscos. Nosso cérebro está condicionado a garantira nossa sobrevivência.

Então, vamos usar isso a favor do seu negócio. Mas como?

Uma tática que tenho usado bastante com alguns clientes, que têm funcionado bem, é estimular avaliações do produto ou serviço. Seja com um brinde ou um desconto. Mas cuidado: o importante é retribuir a avaliação independente se ela é boa ou ruim para o seu negócio. Deixando isso muito claro.

O Facebook, por exemplo, tem uma aba toda dedicada para que qualquer pessoa avalie uma página.

As avaliações ajudam a aumentar o status social do seu negócio. Obviamente seu produto deve ser bom para merecer uma avaliação positiva.

Uma pontuação alta, somada a um número grande de participante, aumentará o status social. E isso pode ser um fator decisivo na escolha de um cliente.

 

Read More
06abr
Tráfego: Tudo começa em prender a atenção do seu consumidor
MarketingLeave a comment

E aí, eu consegui chamar a sua atenção? Eu costumo dizer que uma das moedas mais valiosas do mundo hoje é a atenção.

Com tantas informações, distrações, fica cada vez mais difícil de as pessoas focarem em apenas uma coisa. Fazer mais de uma tarefa ao mesmo tempo é comum. Você não mexe no celular enquanto dirige? Pois é…

Hoje, quem consegue prender a atenção das pessoas dá um grande passo para converter isso em dinheiro, em vendas.

E como fazer isso?

Primeiro, olhando para onde está a atenção das pessoas. Por décadas, a televisão monopolizou isso. Era comum família reunidas em torno do aparelho para ver a programação.

Logo, o dinheiro estava todo concentrado nas emissoras de televisão.

Mas aí surgiu um novo negócio, chamado internet. Aos poucos, essa atenção começou a ser dividida. Hoje, não resta dúvidas: as pessoas estão na internet.

Logo, o dinheiro começa a se concentrar na internet. A atenção das pessoas está ali, seja pelo celular, seja pelo tablet ou computador.

Depois de compreender isso, agora é hora de entender a arte de gerar trafego e audiência para o seu negócio. O primeiro passo você já sabe: gerar conteúdo relevante. É a conexão entre seu negócio e o público. É a partir daí que você conseguirá transformar cliques em dinheiro.

Read More
05abr
Gestão de Tempo: Os 3 erros que são fatais para sua felicidade
NegóciosLeave a comment

Você está sem tempo? As tarefas são muitas? Não sobra sequer um minutinho para aquele treino na academia ou para acompanhar o crescimento dos filhos?

Se sua resposta é sim para a maioria dessas perguntas, eu tenho uma coisa para te dizer: você está fazendo tudo errado. E a hora de parar é agora, antes de que seja tarde demais.

Por isso, vou te mostrar 3 erros que estão te levando para um caminho sem volta. Aja antes que seja tarde demais.

Não ter tempo para você

Nosso corpo deve ser encarado como uma máquina. Assim como um carro, se alguma peça não estiver funcionando bem vai comprometer o desempenho. Por isso, é fundamental ter tempo para você.

Faça algo que te dê prazer. Dedique um tempo para isso. De uns tempos para cá, aconselhado pelo Christian Barbosa, a maior autoridade em Gestão de Tempo que eu conheço, comecei a fazer uma reunião especial. Uma vez por mês eu me reúno comigo mesmo. Normalmente escolho um restaurante bacana, levo um livro e um caderno e passo algumas horas sozinho.

Planejar demais

Planejar uma meta é super saudável. Planejar demais, não. Simples assim.

Normalmente, quando você planeja em excesso, tenha a certeza que o que está fazendo mesmo é procrastinar. Talvez haja um medo atrapalhando o caminho até a sua meta. Pense nisso.

Desperdício de tempo

Se você vive em uma cidade grande vai se identificar. Sabe aquele trânsito intenso, que te faz demorar 2h para chegar em casa após o trabalho? Que tal, enquanto está no carro, aproveitar para escutar um podcast sobre um assunto importante para seu trabalho ou um audio book daquele livro que vai te ajudar a entender um problema?

Se você não usa o tempo de maneira correta, a chance de procrastinar cresce a cada minuto.

 

Read More
04abr
E-mail Marketing: 3 dicas para iniciantes
MarketingLeave a comment

Pessoas se conectam com pessoas. Essa frase é impactante, mas muitas vezes esquecemos disso. A vontade de facilitar a nossa vida faz com que procuremos sempre soluções automatizadas.

No Marketing, em especial, isso tem dois lados: o positivo é criar e nutrir relacionamento com sua lista de prospects; o negativo é tornar isso muito superficial.

Por isso, se você ainda não começou a fazer um trabalho de Marketing dentro do seu negócio, vou te dar três dicas para que inicie de maneira certa.

Jamais compre lista

Não caia na tentação de cair na copy daqueles e-mails que chegam até você, oferecendo 1 milhão de e-mails. Mais vale uma lista com 10 e-mails que querem se comunicar com você do que 20 bilhões de gente que nem sabe o que você faz. Crie sua lista, nutra seus leads com muito Conteúdo e mantenha o engajamento desta base sempre ativa.

Pessoalidade

Como citei acima, pessoas se conectam com pessoas. Por isso, torne a comunicação a mais pessoal possível. Mostre valor, mas seja “amigo” do seu lead. Evite palavras rebuscadas, caso o seu público não seja assim. Tente falar a linguagem do seu cliente.

Menos Eu, Mais Você

Nas suas comunicações, tente ajudar a resolver um problema do seu lead. Lembre-se que ele se cadastrou em sua lista porque deve ter algum interesse em vencer um obstáculo. Ficar falando do seu produto, das qualidades dele, de quantas vendas foram feitas só vai causar vontade de apertar o botão de descadastramento.

 

Read More
03abr
Empreendedorismo: Qual é a sua causa?
NegóciosLeave a comment

 

Encontre uma causa para viver. Eu acredito muito nisso e posso dizer que minha vida melhorou muito após eu encontrar a minha.

Porque se criamos um projeto e somente pensamos em quanto vamos ganhar, tenha a certeza que ele não será vencedor. Pode até ser que em termos financeiros você fature muito dinheiro. E não tem nada de errado nisso.

Mas eu considero um projeto vencedor aquele que podemos aliar felicidade, prazer e, claro, resultados. Que podem ser em dinheiro ou não.

Se você não tem uma causa ainda, não tem problema. Busque apenas uma meta para tornar o seu negócio vencedor e apoie-se nela.

Lembre-se: dinheiro não pode ser a meta. Agora, se você colocar que sua meta é viajar com a família para a Europa no próximo verão, o seu cérebro vai trabalhar mais alinhado com você em busca do seu objetivo. Se a sua meta for comprar a sua casa em até dois anos, você ficará mais próximo de conseguir êxito. Em ambos os casos, claro, você precisa de dinheiro. Mas a causa para o seu sucesso é mais nobre.

Read More
Não seja um assessor inconveniente
31jan
Do outro lado do balcão: não seja um assessor inconveniente
Comunicação CorporativaLeave a comment

Não seja um assessor inconveniente

Quem acompanha meus posts aqui no blog já sabe que eu fiz parte da minha carreira no Jornalismo em redações. Foi por menos tempo do que em agências de comunicação. Mas foi por tempo suficiente para compreender bem a dinâmica dessa relação de amor e ódio entre os jornalistas e os assessores de imprensa.

(Permito-me abrir parênteses, aqui, só para deixar claro que, pessoalmente, não faço distinções. Até porque há inúmeros assessores que são, de fato, jornalistas – como eu; um bom tanto também é Relações Públicas, diga-se).

Mas, voltando à minha experiência profissional, toquei no assunto para dizer que defendo uma teoria controversa na opinião de alguns colegas assessores: todo jornalista deveria atuar dos dois lados do balcão – ou seja, passar por redações e agências de comunicação corporativa, na posição de assessor de comunicação.

O assessor de imprensa que nunca atuou numa redação – em especial os menos experientes – tende a ter um pouco mais de dificuldade de atuação. Sobretudo no início de carreira.

Ele desconhece a rotina frenética dos fechamentos e tem dificuldade de pensar com a cabeça do colega. E este último aspecto, talvez, seja a grande vantagem de quem ontem labutava nas redações e hoje assessora.

Isso aconteceu comigo. E não abordo o tema para me vangloriar; muito pelo contrário – até porque eu nunca gostei da vida nas redações – e por isso, também, optei pelos bastidores da informação.

Falo a respeito para justificar o título deste post: aprenda a não ser um assessor de comunicação inconveniente – ou chato, para ser bem claro!

Não incomode jornalistas com e-mails insistentes, press releases diários, mailings mal construídos ou intermináveis ligações telefônicas para follow ups (aquele momento do pós-venda da sugestão de pauta).

Lembre-se, sempre, que jornalista de redação só lê aquilo que realmente interessa. E no tempo dele. E o tempo dele é baseado no bom e velho deadline – o horário em que precisa concluir seu material para não prejudicar o fechamento da edição.

Saiba o momento certo

Portanto, aqui, há duas sugestões em uma: fale somente o necessário e na hora certa.

Aliás, sobre “hora certa”, leve essa dica ao pé da letra. Informe-se sobre dias e horários de fechamento dos veículos com os quais pretende se comunicar. Assim, evitará incomodar os colegas neste que costuma ser um momento bastante estressante e agitado nas redações.

Caso tenha uma verdadeira “bomba” nas mãos e realmente não possa (ou deva) esperar, então a primeira pergunta que tem de fazer ao jornalista ao procurá-lo é se ele já está em fechamento. Se disser que sim, não insista; diga apenas que tem uma baita informação nas mãos e peça para que o procure quando tiver disponível.

Caso sua pauta seja exclusiva e você o informe a respeito, é praticamente certo que isso irá funcionar.

Isto posto, ainda que você não acumule passagens por redações em seu currículo, estude com atenção sobre a rotina dos veículos antes de bater na porta deles como assessor de comunicação. Isso certamente irá lhe ajudar. E muito.

Até a próxima!

Read More
-->